A Arte de Thiago Alves
Poemas & Cores - A expressão da alma.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato Links
Textos
HINO NACIONAL BRASILEIRO – EM CORDEL
Ouviram do Ipiranga
Nas margens plácidas se dar
De um povo heroico o brado
Retumbante a ecoar
E o sol da liberdade
Em raios fúlgidos que arde
No céu da pátria a brilhar.

Se conseguiu conquistar
O penhor dessa igualdade
Com o nosso braço forte
Em teu seio ó liberdade
Desafia o nosso peito
Enfrentando esse pleito
A morte em fidelidade.

Ó pátria amada em verdade
Seja sempre Idolatrada
Salve! Salve! Os teus recantos
Ó eterna pátria amada
Salve! Salve teus encantos
Salve os teus valores tantos
Pra sempre serás honrada.

Brasil terra sublimada
Sonho intenso um raio vívido
De amor e de esperança
À terra desce em adívido
Se em teu formoso céu
Risonho em límpido véu
O cruzeiro brilha dívido.

Tu és um gigante ávido
Pela própria natureza
És belo, és forte, impávido
Colosso em tua beleza
E o teu futuro espelha
Nem um outro se assemelha
A ti por essa grandeza.

Terra adorada és alteza
Entre outras tantas mil
Ó pátria amada e querida
És tu o nosso Brasil
E dos filhos deste solo
És sulime mãe gentil
Ó formosa Pátria amada
Terra querida, Brasil!

Sempre deitado  e sutil
Em berço esplêndido e fecundo
Ao som do mar espumante
E à luz do céu profundo
Fulguras ó florão da América
Sobre as nações periféricas
Como o sol do novo mundo!

Do que a terra num segundo
A mais garrida em valores
Teus risonhos, lindos campos
Têm sempre mais belas flores
Nossos bosques têm mais vida"
Assim sendo "Nossa vida"
Em teu seio "mais amores"

Ó pátria amada em cores
Seja sempre Idolatrada
Salve! Salve! Os teus valores
Ó eterna pátria amada
Salve! Salve teus encantos
Salve os teus valores tantos
Pra sempre serás honrada.

Brasil tera encantada
Eterno símbolo de amor
O lábaro que tu ostentas
Estrela o teu valor
Diga este verde-louro
Dessa flâmula que é tesouro
Que glória e paz conquistou.

Mas, se ergues pra compor
Da justiça a clava forte
Verás que um filho teu
Não foge à luta de porte
Coragem e força ancora
Nem teme, quem te adora
Indo até a própria morte.

Terra adorada e  forte
Tu és entre outras mil
Ó eterna pátria amada
A mais bela e varonil
E dos filhos deste solo
És mãe gentil e sem dolo
Ó Pátria amada Brasil!

Thiago Alves – Em 07/09/2016 – Da letra oficial do Hino Nacional Brasileiro

A Arte de Thiago Alves
Enviado por A Arte de Thiago Alves em 16/09/2016
Alterado em 16/05/2018
Comentários